Aluízio Machado

Author

Categories

Share

Nascido em 13 de abril de 1939, natural de Campos dos Goytacazes, Aluisio Machado chegou ao Rio de Janeiro aos dois anos de idade. Em 1952 conheceu o Império Serrano através de um de seus irmãos. Esses eram os gloriosos anos da escola e nela foi integrante da bateria, passista, mestre sala até um dia despertar para o desejo de ser compositor.

Na década de 1960, atuou ao lado de Nara Leão e João do Vale no show Opinião. Participou do programa “A Grande Chance”, de Flávio Cavalcanti. Por essa época, e graças ao programa, gravou seu primeiro LP: “Apesar dos pesares”. Em 1981, no LP “Na fonte”, Beth Carvalho incluiu “Escasseia”, música sua em parceria com Beto Sem Braço e Zé do Maranhão. Neste mesmo ano, Alcioneinterpretou “Minha filosofia”. O samba-enredo “Bum bum paticumbum prugurundum”, de sua autoria em parceria com Beto Sem Braço, deu o primeiro lugar do Grupo 1A ao Império Serranono carnaval de 1982. O próprio compositor declarou a José Carlos Rego, Helena Theodoro e Lygia Santos, em depoimento ao Museu da Imagem e do Som, do Rio de Janeiro: “Esse termo foi usado pelo Ismael Silva para explicar a sonoridade da batucada. O Sérgio Cabral teve a sensibilidade de registrá-lo no livro “As Escolas de Samba” e a carnavalesca Rosa Magalhães ousou batizar o nome do enredo com ele. O nome original do samba era “Candelária, Praça XV e Marquês de ‘Sapecai’. Não era um samba fácil, a onomatopéia era complicada e, ainda assim, fez o maior sucesso”. O samba ganharia o “Estandarte de Ouro” da Rede Globo. No ano seguinte, a mesma dupla Aluísio Machado e Beto Sem Braço, também ganharia o prêmio da Rede Globo “Estandarte de Ouro” com outro samba enredo, desta vez com “Mãe Baiana Mãe”, pro Império Serrano.

Author

Share