Paulinho Da Viola – Meu Tempo é Hoje

Author

Categories

Share

Sinopse e detalhes

O cantor, compositor e instrumentista Paulinho da Viola apresenta seus mestres e amigos, suas influências musicais e percorre sua rotina peculiar e discreta, apresentando hábitos e costumes desconhecidos do grande público. O filme conta ainda com depoimentos de seus familiares e amigos e com apresentações musicais.

Documentário dirigido por Izabel Jaguaribe, é um perfil afetivo do cantor, instrumentista e compositor. O filme mostra seus mestres e amigos, suas influências musicais e percorre sua rotina discreta e muito peculiar, em suas atividades e hábitos desconhecidos dos grande público. Mas a grande revelação vem das reflexões do músico sobre um único tema: o tempo. Em vários versos ele canta: “Só o tempo ajuda a gente a viver”; “Amor, repare o tempo enquanto eu faço um samba triste praa cantar”… Há ainda encontros musicais memoráveis com Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela.

A infância musical de Paulinho da Viola

Filho do músico Cesar Faria, Paulinho da Viola cresceu num ambiente naturalmente musical. Na sua infância em Botafogo, bairro tradicional da zona sul do Rio de Janeiro onde nasceu em 12 de novembro de 1942, teve contato constante com a música através do pai, violonista integrante do conjunto Época de Ouro

Trilha Sonora

“Bebadosamba (Chamamento)” de Paulinho da Viola; “Meu mundo é hoje” de Wilson Batista e José Batista; “Cochichando” de Pixinguinha, João de Barro e Alberto Ribeiro; “Choro de Memórias” de Paulinho da Viola; “14 Anos” de Paulinho da Viola; “Recado” de Paulinho da Viola e Casquinha; “O Sol Nascerá” de Elton Medeiros e Cartola; “Jurar de Lágrimas” de Paulinho da Viola; “Passado de Glória” de Monarco; “De Paulo da Portela a Paulinho da Viola” de Monarco e Francisco Santana; “Pecadora” de Joãozinho da Pecadora e Jair do Cavaquinho; “Carinhoso” de Pixinguinha e João de Barro; “Retiro” de Paulinho da Viola; “Choro Negro” de Paulinho da Viola e Fernando Costa, “Argumento” de Paulinho da Viola; “Pra fugir da saudade” de Paulinho da Viola; “Coisas do mundo, minha nêga” de Paulinho da Viola; “Sinal Fechado” de Paulinho da Viola; “Para um amor no Recife” de Paulinho da Viola; “Ruas que sonhei” de Paulinho da Viola; “Não quero você assim” de Paulinho da Viola; “Dança da Solidão” de Paulinho da Viola; “Rosinha, essa menina” de Paulinho da Viola; “Chora Cavaquinho” de Dunga; “Pelos Vinte” de Paulinho da Viola e Sérgio Natureza; “Filosofia” de Noel Rosa; “Conflito” de Marcos Diniz e Barbeirinho do Jacarezinho; “No Pagode do Vavá” de Paulinho da Viola; “É um calo só” de Gordurinha; “Amor e Cia Ltda” de José Carlos da Rocha Sobrinho e Anatalício Rodrigues da Silva com Intérprete: Gordurinha; “Foi um rio que passou em minha vida” de Paulinho da Viola; “Um Sarau para Raphael” de Paulinho da Viola.

Trailler do Filme

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-121185/trailer-19421631/

Assistir pela web

The request cannot be completed because you have exceeded your quota.

Ficha técnica

Data de lançamento 25 de julho de 2003 (1h 23min)
Direção: Izabel Jaguaribe
Elenco: Paulinho da Viola, Amélia Rabello, Celsinho Silva mais
Gênero Documentário
Título original
Distribuidor VideoFilmes
Ano de produção 2003
Tipo de filme longa-metragem
Orçamento –
Idiomas Português
Formato de produção –
Cor Colorido
Formato de áudio –
Formato de projeção –
Número Visa –

Author

Share