Tem nada não

Tem nada não
Eu vi rosa e não vi raiz
Quem vê cara não vê coração
A dois palmos do nariz

Tem nada não
Quem faz mal
Cedo ou tarde padece
No final tem a dor que merece
Pois o bem é jurado e é juiz

O que há de ser será
Pode crer ele volta com tudo lá
Mas o que eu prometi eu não mudo
De que a porta fechada ele verá

Ó meu irmão
O amor que toda gente quer
Corre junto pra o que der e vier
Na pior nos faz feliz

Ó meu irmão
Desamor me pegou de surpresa
Sem ataque e também sem defesa






Artigo anteriorPedi Ao Céu
Próximo artigoÉ Pois É
Fabio Silvahttp://#
Paulistano, Corintiano, casado, pai de dois filhos e um apaixonado pela cultura do Samba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Discover

Publicidade

Últimas Publicaçoes

Henrique Cazes

Henrique Cazes (Henrique Leal Cazes, Rio de Janeiro, 02/02/1959). Nascido em uma família de músicos amadores do subúrbio carioca do Méier, começou a tocar violão com...

Mauro Diniz

Mauro Diniz (Rio de Janeiro, 1952) é um arranjador, compositor, músico, cantor e compositor brasileiro, cujo estilo incorpora o samba e pagode. Filho do compositor...

Jayme Vignoli

Cavaquinista, arranjador, compositor e produtor musical nascido no Rio de Janeiro em 13 de março de 1967, Jayme Vignoli começou a tocar cavaquinho aos treze anos....

Wanderson Martins

Wanderson Jorge de Paula Martins (Rio de Janeiro, 12 de fevereiro de 1962), mais conhecido como Wanderson Martins, é um instrumentista, produtor musical e...

Dino 7 Cordas

Horondino José da Silva, conhecido como Dino 7 Cordas, (Rio de Janeiro, 5 de maio de 1918 — Rio de Janeiro, 27 de maio...