Zé do Maranhão

José Calazans Viveiros, compositor, nascido em 24/5/1937 em São Luiz, MA.

Em 1978, ingressou na ala de compositores da escola de samba Beija-Flor.

Em 1977, Beth Carvalho, no LP “Nos botequins da vida”, gravou e fez sucesso com a música de sua autoria “Olho por olho” (c/ Daniel Santos).

Em 1980, Délcio Carvalho e Noca da Portela interpretaram juntos “Farinha pouca”, de autoria dos três compositores, gravada no LP “Canto de um povo”, de Délcio Carvalho, lançado pela Polydor. Neste mesmo ano, a escola de samba Beija-Flor desfilou na avenida com o samba de sua autoria “O sol da meia-noite em viagem ao país das maravilhas” e Beth Carvalho, em seu disco “Sentimento brasileiro”, pela RCA, interpretou “Rochedo” (c/ Noca da Portela). Ainda nesse ano de 1980, a dupla Antonio Carlos e Jocafi gravou no disco “Trabalho de base”, a música “Roça errada”. Por essa época, outra composição sua também faria sucesso com a mesma dupla, “Toró de lágrimas”. No ano seguinte, em 1981, Beth Carvalho gravou “Escasseia” (c/ Beto Sem Braço e Aluísio Machado) e Alcione interpretou “O papeiro é meu”, de Zé do Maranhão em parceria com Cidney Rocha. Por essa época, Vanja Orico interpretou “Jogo perigoso”, de sua autoria em parceria com Tom da Bahia.

No ano de 1982, no disco “É melhor sorrir”, Neguinho da Beija-Flor interpretou “Subúrbio” (c/ Jorge Bento) e “A mulher do malandro” (Zé do Maranhão e Beto Sem Braço).

Em 1984, foi produzido pela Moinhos Produções um disco-brinde para a Coca-Cola. Nesse LP “Pagode de natal – a noite feliz dos bambas”, foi gravada pela bateria-mirim da escola de samba Vila Isabel a música “Bote o sapato na janela”, parceria de Zé do Maranhão com Anézio. Por essa época, sua composição “Escasseia” foi gravada por Beth Carvalho.

Obras

  • A mulher do malandro (c/ Beto Sem Braço)
  • Bote o sapato na janela (c/ Anézio)
  • Escasseia (c/ Beto Sem Braço e Aluísio Machado)
  • Farinha pouca (c/ Délcio Carvalho e Noca da Portela)
  • Jogo perigoso (c/ Tom da Bahia)
  • O papeiro é meu (c/ Cidney Rocha)

Bibliografia Crítica

  • ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira – Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006.
  • AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.






Artigo anteriorCabana
Próximo artigoMartinho Da Vila
Fabio Silvahttp://#
Paulistano, Corintiano, casado, pai de dois filhos e um apaixonado pela cultura do Samba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Discover

Publicidade

Últimas Publicaçoes

Henrique Cazes

Henrique Cazes (Henrique Leal Cazes, Rio de Janeiro, 02/02/1959). Nascido em uma família de músicos amadores do subúrbio carioca do Méier, começou a tocar violão com...

Mauro Diniz

Mauro Diniz (Rio de Janeiro, 1952) é um arranjador, compositor, músico, cantor e compositor brasileiro, cujo estilo incorpora o samba e pagode. Filho do compositor...

Jayme Vignoli

Cavaquinista, arranjador, compositor e produtor musical nascido no Rio de Janeiro em 13 de março de 1967, Jayme Vignoli começou a tocar cavaquinho aos treze anos....

Wanderson Martins

Wanderson Jorge de Paula Martins (Rio de Janeiro, 12 de fevereiro de 1962), mais conhecido como Wanderson Martins, é um instrumentista, produtor musical e...

Dino 7 Cordas

Horondino José da Silva, conhecido como Dino 7 Cordas, (Rio de Janeiro, 5 de maio de 1918 — Rio de Janeiro, 27 de maio...